Breves. 31 MAR 2021

EHV-1 - Regresso à competição

A FEI fez um ponto de situação sobre a questão do surto de rinopneumonia equina na Europa com previsões para o regresso aos eventos desportivos.


Tempo de Leitura: 1 Min

Horse

O surto de EHV-1 que teve orgiem em Valência (Espanha) em Fevereiro levou ao cancelamento de eventos equestres internacionais em onze países do continente europeu de 1 de Março a 11 de Abril de 2021.

A FEI (Federação Equestre Internacional) tem estado a trabalhar com alguns dos melhores epidemiologistas do mundo desde a primeira fase do surto, que agora se constituíram como o Grupo de Trabalho de Epidemiologia Veterinária da FEI. Esta equipa fará relatórios e recomendações numa base semanal.

Até ao momento registaram-se 18 mortes de equinos, dois no evento em Valência, seis no hospital em Valência, três em Barcelona, cinco na Alemanha e dois na Bélgica, num total de dez países com casos confirmados.

Sempre com o objectivo de proteger os cavalos e o desporto equestre das consequências das doenças infecciosas durante os eventos FEI, mantendo a segurança desportiva, o organismo máximo pretende implementar medidas para retomar as competições já a partir de 12 de Abril.

Entretanto - e pelo menos até 30 de Maio - haverá medidas restritivas nas competições.

Os especialistas adiantam, para já, que estão trabalhar no reforço das medidas de biosegurança dos eventos, doravante. Também os cavalos que irão estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, este verão, estarão sob controlo apertado durante os 60 dias que antecedem a competição, por prevenção.

Consulte todas as informações sobre medidas a tomar nas competições AQUI.

 

Autor:

Cátia Mogo

catiamogo@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades