Dressage. 04 JAN 2021

Alterações ao Regulamento de Dressage

O novo regulamento nacional entrou em vigor no dia 1 de Janeiro de 2021. Confira as principais alterações.


Tempo de Leitura: 7 Min

shutterstock_73207726

Se já tem o mais recente número da Revista Equitação, certamente já leu algumas das alterações, explicadas pelo Vice-Presidente da FEP, Luís Faisca (se não tem ainda a revista encomende AQUI).

Para uma melhor percepção das mesmas, segue um resumo das Principais Alterações:

1. Constituição da Comissão Técnica e Subcomissão Técnica para o Alto Rendimento

2. Digitalização dos Programas de Competições

3. Revisão integral do Regulamento de Dressage

4. Novos circuitos de competição

5. Novas reprises (protocolos)

6. Criação de um programa de formação e progressão na carreira de juiz de dressage

shutterstock_1091806871

1. Constituição da Comissão Técnica e Subcomissão Técnica para o Alto Rendimento (LEIA AQUI)

 

2. Digitalização dos Programas das Competições

Os Programas das Competições passam a ter um modelo digital (on-line), onde a informação já está disponibilizada, sendo o respectivo preenchimento feito através de um exercício “tick the box”

 

3. Revisão integral do Regulamento de Dressage

Com vista a harmonizar e actualizar os conceitos, assim como sistematizar diferentes matérias foi feita uma revisão das traduções (FEI). O termo “Ensino”, por exemplo, foi substituído por “Dressage”. 

Entre os artigos que sofreram alterações, tenha em atenção:

- 401.º a 418.º - Revisão da tradução do Regulamento FEI.
- Art.º 401.º - de especial relevância para o julgamento de provas de cavalos novos
- Art.º 418.º - de especial relevância para o julgamento das provas de Iniciados, Children e Troféu de Poneis
- 420.º - “Grau Complementar” passa a ser designado de “Grau Avançado”
- 427.º - Categoria das Competições – Troféu dos Campeões Regionais de Dressage (...)
- 428.º - Calendarização de competições – Organização: 1 CDE/CDR » CDN - 2 CDNs com avaliação “Bom” » CDI
- 429.º - Digitalização dos Programas de Competições
- 430.º - Inscrições – Valor máximo para as provas de Póneis, Iniciados e Juvenis – 30€/prova
- 432.º - Os protocolos a utilizar nas provas são os protocolos oficiais FEP/FEI
- 438.º - Colocação de juízes nas laterais (E ou B) sempre que possível, e obrigatório nas provas Troféu Poneis, Iniciados e Juvenis
- 443.º - Indumentária – Aplicável a Regulamentação FEI. Obrigatório o uso de capacete para TODOS
- 447.º - Arreios – Os Atletas Iniciados e Juvenis podem utilizar freio-bridão nas provas de Iniciados, Preliminares e Elementares, com uma penalização de -2%. Esta excepção não se aplica ao Campeonato (CPD), onde o Atleta terá de utilizar bridão.
- 449.º - Categoria de Juizes – JN1 tem competência para julgar até às provas do Grau Avançado
Criação da figura “Juíz Tutor” (acompanha a formação dos JN1 e JN2)
- 453.º - Código de Conduta dos Oficiais e Definição de Incompatibilidades
- 455.º - Notação das Provas – Observações para notas inferiores a “7” e comentário final obrigatórios
- 458.º - Provas realizadas de memória – Prova ditada equivale a uma penalização de -1%
- 462.º - Saída de pista acarreta a eliminação do conjunto (excepto nas provas do troféu de póneis)
- 463.º e 464.º - Motivos de Eliminação e Penalidades 

 

4. Novos circuitos de competição

A partir de 2021 passará a haver uma distinção de circuitos de competição destinados a Atletas e a Cavalos. Em ambos os casos, o objectivo visa o aumento da competitividade dos circuitos de modo a manter a competição até ao final.

Os circuitos de competição passam a estar adequados à idade e nível técnico de cada Atleta com uma aproximação dos níveis de competição aos níveis FEI.

VEJA AQUI o que mudou em cada uma das competições.

 

5. Novas reprises (protocolos)

Siga ESTE LINK para verificar as novas reprises onde salta logo à vista a redução do tempo efectivo de prova (de aproximadamente 6`30” para 4`45”)

Houve ainda uma tentativa de aproximação dos níveis de competição às melhores práticas internacionais e ao exigido pela FEI para cada idade (Cavalo) e escalão (Atleta) – o Nível 3 de cada Grau corresponde ao nível Preliminar FEI (com excepção da prova Elementar)

 

6. Criação de um programa de formação e progressão na carreira de juiz de dressage

Consulte NESTE DOCUMENTO as principais alterações para cada grau.

shutterstock_1435510967

O Regulamento Nacional de Dressage 2021 pode ser consultado na íntegra AQUI

Recordamos que no mais recente número da Revista Equitação, encontra uma entrevista exclusiva com o Presidente da FEP Bruno Rente. Compre o seu examplar AQUI

Autor:

Ana Filipe

anafilipe@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades