Raides. 18 NOV 2020

Supensão da Federação dos EAU mantém-se

A decisão foi do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) que assim confirma a suspensão imposta pela Federação Equestre Portuguesa (FEI) em Setembro deste Ano.


Tempo de Leitura: 1 Min

Foto 04

Durante dois dias (12 e 13 de Novembro), o Tribunal ouviu, por vídeo-conferência, o recurso apresentado pela Federação dos Emirados Árabes Unidos, relativo à suspensão enquanto membro da FEI imposta até ao final de 2020.

Depois disso, a instância superior decidiu a favor da FEI, confirmando que houve uma violação das regras da Federação Internacional, motivo suficiente para a suspensão em todas as disciplinas, acrescida de multas avultadas. O presidente da FEI, Ingmar de Vos mostrou-se satisfeito pela rapidez na decisão perante este recurso apresentado, “de forma a que possamos clarificar este assunto à nossa comunidade antes da próxima Assembleia Geral da FEI na próxima segunda-feira”.

Em causa está uma investigação detalhada sobre as circunstâncias em que decorreram dois concursos nacionais de resistência equestre (CEN) em Janeiro e Fevereiro do ano corrente – a Taça Sheikh Mohammed e a President’s Cup – que deveriam ter sido organizados enquanto eventos internacionais, uma vez que o número de atletas estrangeiros excedia a quota permitida para eventos nacionais.

O TAD também decidiu que 25% do prize money entregue na Taça Sheikh Mohammed e 5% do prémio monetário da President’s Cup deve ser pago à FEI, assim como os montantes devidos à Federação, se os concursos tivessem sido organizados como provas internacionais.

A decisão foi proferida - a pedido das partes, para acelerar o processo – ainda sem o relatório completo final elaborado, que será apresentado pelo TAD mais tarde.

 

Autor:

Cátia Mogo

catiamogo@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades