Raides. 19 OUT 2020

Leonor Moreira sagra-se campeã na Barroca

A cavaleira não só conquistou o título maior no CEI3* 160 km no sábado, como ainda esteve muito perto de ganhar o CEI2* 120km no domingo.


Tempo de Leitura: 5 Min

Leonor moreira

Os campeonatos nacionais de resistência equestre disputaram-se este fim-de-semana, na Herdade da Barroca d’Alva, com a organização a cargo da Associação de Resistência Equestre Portuguesa (AREP) e de Miguel Letras.

Sábado correu-se o CEI3* 160km, com a vitória do espanhol Gil Berenguer Carrera com Diogene de Jansavis que fez a prova em 07:31:18, a uma velocidade média de 21,3 Km/h . O cavaleiro do país vizinho cortou a meta a par do português Rui Lanternas, ele que montou Alcantava (07:31:19 - velocidade média de 21,3 km/h). No entanto, um erro de percurso na terceira fase obrigou à qualificação sem classificação do conjunto.

WhatsApp Image 2020-10-19 at 09.29.07

Em segundo lugar ficou ainda por Espanha Luque Moral Alex/Trevol, num tempo de 07:34:04 (21,01km/h).

A terceira classificada da geral foi Leonor Moreira, ela que montou Tejo do Cambou e fez os 160 km em 07:38:20, a uma velocidade média de 21 km/h, sagrando-se assim campeã nacional de endurance no escalão de seniores. À EQUITAÇÃO, a campeã revelou que este foi "um dia marcante! Ficará para sempre na minha memória, por ter sido o dia em que eu, o Tejo e toda a equipa vimos o nosso trabalho diário e o esforço conjunto coroados, ao levarmos para casa a medalha de ouro do campeonato nacional". 

Para Leonor, este é um feito que "nos faz olhar para trás, para toda a entrega diária, e para a frente, como estímulo para continuarmos a trabalhar com afinco para tentar atingir sempre os melhores resultados. O Tejo do Cambou mais uma vez mostrou a qualidade que tem". Concluir a prova a uma velocidade média de 21 km/h é "um logro nunca antes alcançado num campeonato nacional de seniores português e reforça-me o sabor da vitória e a noção da sorte e do privilégio que tenho em poder treinar e competir com um cavalo desta qualidade". Sem esquecer que por detrás de um grande título, está sempre uma grande equipa, a cavaleira reitera que "a felicidade que sinto leva também a assinatura de toda a equipa lutadora e coesa a que pertenço e que diariamente se empenha e esforça para o êxito individual de cada um, que é ao mesmo tempo uma satisfação e uma recompensa colectiva. Por isso não posso deixar de lamentar o facto do outro conjunto da nossa equipa ter sido eliminado no final da prova, depois de traçado todo o percurso, mas são situações muito habituais num desporto tão exigente como o nosso". 

A medalha de prata ficou para Isabel Nogueira, que montou o cavalo de 8 anos H-Millennium Alfouvar (07:46:33 - 20,6 km/h). O conjunto tinha já conseguido um 8.º lugar no Mundial de Cavalos novos em Pisa, em 2019, e, já este ano tinha terminado a mítica President's Cup, de 160 km, nos Emirados Árabes Unidos. Para a cavaleira, esta foi a sua estreia em campeonatos nacionais enquanto sénior, que resultou na sua quarta medalha de prata nestas competições. Ana Barbas ficou com o bronze, na sela de Gitana Vb (09:13:58 - 17,4 km/h), fechando assim um pódio totalmente no feminino.

Pódio campeonato nacional

Já no domingo foi a vez dos Juniores disputarem o campeonato num CEIYJ2* de 120 km. Sagrou-se campeão Pedro Sá e Almeida com Colorado la Majorie, que finalizou o percurso a uma média de 22,5 km/h.

Pedro Sá

O novo vice-campeão é Luís Miguel Barradas/Figo de São Pedro (21,4km/h) e a medalha de bronze foi entregue a João Afonso Comenda/Forcado dos Hospitais, que fez uma média de 21,1km/h. Nesta prova o melhor tempo da classificação geral coube à espanhola Bruna Pujols Aumatell/Diskuys Kerdavid (22,6km/h).

Pódio juniores

Domingo, Leonor Moreira esteve novamente em destaque, ao terminar em segundo ao sprint “por menos de uma cabeça”, o CEI 120 km. A cavaleira montou Chelem de Crouz, sendo unicamente batida pelo experiente cavaleiro espanhol Juan Carlos Ruiz de Villa/Chicha des Pacoulis, ambos a uma velocidade média de 21,3 km/h. "Terminei o fim de semana de sorriso na cara e lágrimas nos olhos, ao concluir os 120km em segundo lugar numa prova disputada por cavaleiros que se encontram no top 10 mundial", afirmou a cavaleira lusa.

No CEI de 100km de sábado foi também Juan Carlos Ruiz de Villa quem esteve melhor, com Crack la Majorie, com o luso Miguel Brasão a ocupar o 2.º posto com I Ulano. Ficou em 3.º Alba Ruiz de Villa Alvarez /F-Kaiser.

No CEI 100km de domingo venceu João Raposo/Irão, seguido de Rita Cunha/Ferrari e de Ricardo Relvas Batista/ Ilusão Ben Bertacci.

O evento contou com o novo presidente da FEP Bruno Rente - juntamente com o vice-presidente para os raides Vasco Avó - nesta que foi a sua primeira presença oficial num campeonato nacional.

Resultados:

CEI3* 160km

CEI1* 100 KM - sábado

(Resultados de domingo disponíveis na aplicação Yamamah)

Fotos: Eva Lázaro Arribas

Autor:

Cátia Mogo

catiamogo@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades