Saltos De Obstáculos. 16 ABR 2020

Conselho da FEI aprova novas regras para o Calendário de Saltos

O Conselho da Federação Equestre Internacional (FEI) aprovou uma série de resoluções no seu calendário, propostas pelo Grupo de Trabalho de Saltos de Obstáculos, com o objectivo de minimizar o impacto da pandemia Covid-19.


Tempo de Leitura: 2 Min

saltos

As novas soluções vão estar em vigor até o final de 2020, com a possibilidade de serem reformuladas ainda no próximo ano, se for necessário.

As alterações aplicam-se aos: CSI5*, CSI4* e CSIOs e emendas temporárias às regras para CSI3*, CSIP e CSI2*. Confirme abaixo as mudanças.

CSI 5* / CSI 4* / CSIO - Os pedidos de alteração de data devem chegar à FEI 12 semanas antes do evento.

CSI 3* - Isentos das regras de confronto de datas, e as solicitações ou modificações de datas serão consideradas apenas se forem fornecidas pelas federações nacionais à FEI pelo menos oito semanas antes do evento.

CSIP - Solicitações ou modificações de datas serão consideradas pela FEI, apenas se forem fornecidas pelas federações nacionais, pelo menos quatro semanas antes do evento. Regras de convite não são aplicáveis.

CSI2* - As regras de convite do CSI são temporariamente suspensas. Todas as outras regras permanecem em vigor.

CSIOs - O Conselho concordou em priorizar todos os CSIOs quando os confrontos de datas estiverem a ser consideradas, apesar de serem eventos independentes ou parte de uma época, para permitir a preparação das equipas para os Jogos Olímpicos do próximo ano. O Conselho da FEI solicitou ainda ao Grupo de Trabalho de Saltos de Obstáculos, que retifique e permita, uma mudança de locais pela mesma organização de eventos.

Além do que já foi exposto, o Conselho discutiu também os Campeonatos da FEI em 2020 e 2021, e as possíveis iniciativas para minimizar o impacto da pandemia de Covid-19 na organização dos eventos, nomeadamente, a Taça das Nações de Saltos e a Final da Taça do Mundo. Mas esta situação será resolvida durante esta semana pelo Comité de Saltos, onde irá sugerir várias recomendações ao Conselho.

O Conselho da FEI solicitou também ao Conselho Executivo que analise as consequências financeiras do novo coronavírus e o impacto económico de algumas isenções de taxas para os Organizadores de Eventos.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

- Discutidas soluções para o calendário de Saltos de Obstáculos da FEI

- Covid-19: Novas regras no ranking FEI

Autor:

Ana Rita Moura

anaritamoura@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades