Criação. 02 NOV 2017

Monte Barrão - Uma paixão de família

"O Monte Barrão sempre foi uma paixão do meu pai e antes disso era já uma paixão dos meus avós", recorda João Borges, hoje em dia à frente da gestão da Coudelaria situada em Alter do Chão.


Tempo de Leitura: 6 Min

Monte Barrão 1

As herdades estão na família há várias gerações e o cavalo esteve sempre presente. Em 1989 o avô de João comprou uma égua afilhada na Coudelaria de Alter, ano em que se tornaram sócios da APSL. Começava o início da aventura da criação. É já em 2000 que a família decide investir em novas instalações "que permitiram trabalhar melhor os animais e comprámos mais três éguas", conta a criador. "Na base da eguada actual está a Horcali por Cateto (AR), que nos deixou a Rasa, filha do Ícaro (RC) e a Sacha, filha do Mondego (MV). Também existem três éguas Manuel Maia Correia com sangue do Tulio II por Jaquetão. Sempre procurámos nobreza, estrutura e força. Mantivemos filhas do Moscatel, do Rubi, do Viheste, do Rajá e do Zimbro. Temos procurado ir melhorando o passo e galope sem perder a finura."

Actualmente o efectivo da Coudelaria é composto por dez éguas de ventre. "Todas pariram este ano. Temos seis poldros e outras seis poldras a crescer no campo. Contamos com oito animais em desbaste e seis em treino mais avançado". Quanto a padreadores, nos últimos três anos a Coudelaria usou a prata da casa: Ébano e Fiel, ambos por Rajá (MAC), e o Golias por Zimbro (CVF). "Estamos muito satisfeitos com a sua descendência e esperamos continuar a usá-los", avança o criador.

Monte Barrão - Conde AMB

Até aos 5 anos os cavalos ficam no Monte Barrão, passando depois para as instalações da Herdade de Pêro Viegas, onde o equitador da casa, Fernando Pinheiro Bonito, continua o trabalho. "Trata-se de um lugar fantástico, com excelentes instalações, inserido numa herdade típica cheia de sobreiros (e pavões…). O Sr. Nuno Sá vive o projecto com alma e tem uma equipa muito esforçada e competente. A ambição deles e o facto de terem lá excelentes cavalos tem gerado um grande movimento de estrangeiros a querer lições de equitação. As pessoas saem de lá encantadas. Para nós é um privilégio acompanhar esse crescimento."

 

Caminhos entrelaçados

Há 30 anos ligados à criação do cavalo lusitano, são vários os animais de ferro Monte Barrão que já deram provas de valor. Difícil é enumerá-los, "como criador, temos sempre vários animais especiais, pela sua nobreza, força ou beleza. Destaco o Conde por Manilha (MMT), que foi vendido para os EUA e lá venceu a Haras Cup, em 2015, montado pelo Miguel Fonseca. Mais recentemente, o Firme por Zimbro (CVF), que esteve no Campeonato da Europa de Dressage em Roosendaal, montado pelo Afonso Bibi, naquela que foi a primeira participação de Portugal no escalão Children. Mas estes e outros cavalos, como o Golias e o Fiel destacam-se por terem sido muito bem ensinados pelo nosso equitador, o Fernando Bonito. O Fernando é um cavaleiro com uma longa experiência em desbaste. É muito exigente e tem feito um excelente trabalho a dar bases sólidas de equitação aos nossos cavalos."

Monte Barrão - Hossana e Golias

Em 2017, para a Feira do Cavalo de Ponte de Lima levaram Larápio ao Concurso de Modelo e Andamentos, com o qual "tivemos a felicidade de ganhar a nossa primeira medalha de Ouro" neste tipo de eventos. Já a nível desportivo, Fiel debutou em Equitação de Trabalho na Rural Beja.

Sobre os próximos tempos da Coudelaria, João Borges afirma que "o futuro faz-se de muito trabalho, no sentido de continuar a conseguir produzir poldros, de garantir que se desenvolvem bem para dar alegrias aos seus futuros proprietários." Até porque "procuramos produzir um cavalo Lusitano funcional e bem-educado. Naturalmente estamos atentos aos produtos mais competitivos que possam servir para o desporto. Estamos a conseguir colocar alguns em competição. Queremos sempre mais, mas é um longo caminho…"

Monte Barrão - Fiel e Larápio

Um caminho que se faz de várias estradas, pois o Monte Barrão tem outras actividades. "Apesar de ser um negócio de família, é já uma grande empresa. Mas como começou por ser, antes de mais, uma paixão, achámos sempre que seria possível conciliar o negócio, a forma de ganhar dinheiro, com as boas práticas, o ar livre, os filhos, o divertimento. No fundo, juntar o útil ao agradável. O leque de actividades é actualmente muito extenso e passa pelos sectores da pecuária, do vinho e do turismo. Que não são estanques, todos se entrelaçam, digamos assim. Embora cada um tenha regras e objectivos próprios, todos têm, também, uma parte comum".

Monte Barrão 2

Para que tudo funcione, é fundamental o trabalho de equipa, "todos temos um papel, a minha mãe e os meus três irmãos, os meus tios. Sou veterinário e a minha mulher, a Helena, é licenciada em Farmácia. Ela é que deixou tudo para se dedicar a uma área muito diferente, foi dela a ideia da Perfect Moments, a empresa que faz a ligação entre todas as outras, a Terras de Alter, que produz excelentes vinhos, o Monte Barrão, que tem para oferecer uma série de experiências muitíssimo variadas, desde passeios de charrete, a lições de equitação, passando pela venda de carne de vaca maturada criada na nossa propriedade até à realização de workshops de culinária com chefs internacionalmente reconhecidos. Uma ideia belíssima, diga-se, porque, apesar do trabalho, é muito compensador ver os nossos filhos, Isabelinha e Diogo, crescerem num ambiente tão saudável. E há, além disso, todas as pessoas que trabalham connosco. Temos tido muita sorte!"

Fotos: Bruno Baratamonte barrao

 

Contactos

- www.facebook.com/sociedademontebarrao

- www.facebook.com/montebarraomoments

- Telefones: +351 919 632 368/ +351 917 217 653

- Emails: perfectmoments2014@gmail.com / atividadesmontebarrao@yahoo.com

 

Autor:

Ana Filipe

anafilipe@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades