Criação. 31 JUL 2020

«É importante que padrão e função se potenciem em vez de se anularem»

Confira o depoimento de Frederico Pinteus, Juiz Internacional de Ensino, cavaleiro e organizador de eventos desportivos de Dressage e ligados ao cavalo lusitano há já vários anos, no âmbito do desafio lançado por Bruno Caseirão com o tema "Cavalo Lusitano: o que preservar, modificar e inovar?"


Tempo de Leitura: 5 Min

Frederico Pinteus

«Enquanto juiz internacional da disciplina de ensino, entendo que é importante preservar a imagem e respeito que o Lusitano conquistou nas competições internacionais. Nas provas de Ensino a raça não é um elemento considerado ou avaliado, porém, em tempos existiu um estigma relativamente aos Lusitanos que desapareceu graças à resiliência daqueles que, não se deixando intimidar, investiram no maneio e treino adequado, apresentando-os digna e regularmente nas competições internacionais, desbravando o caminho para os resultados hoje conhecidos.

Enquanto utilizador, parece-me fundamental preservar as características exteriores do Lusitano que o distingue dos demais bem como os atributos que fazem dele um cavalo de sela singular ("o cavaleiro pensa e ele executa”).

É importante que padrão e função se potenciem mutuamente em vez de se anularem.

Quanto ao que modificar, devo dizer que não sendo criador nem tendo conhecimentos de zootécnia, biologia ou genética, abster-me-ei de comentar este ponto, optando antes por deixar algumas questões para reflexão:

1. Poderá a raça orientar a sua selecção em função do Regulamento de Ensino da FEI?

À semelhança do “casamento perfeito” entre o Lusitano e a Equitação de Trabalho, o Regulamento de Ensino da FEI, de marcada influência alemã, foi desenvolvido em função dos cavalos que tinham no norte da Europa sendo actualizado em função dos cavalos que vão tendo e das exigências do momento (económicas, mediáticas, políticas, etc).

2. Poderá uma raça cuja selecção/avaliação é efectuada sob um stud-book fechado, essencialmente focada no seu padrão, competir de forma efectiva com uma “raça” cuja selecção/avaliação é feita sob um stud-book aberto, essencialmente focada na performance desportiva?

3. Será que a sistemática comparação do Lusitano com o Warmblood não menoriza injustamente o Lusitano, ou seja, ao invés de realçar as suas características positivas estamos sistematicamente focados nas características menos positivas?

Aquando da conquista da medalha de Ouro, nos Jogos Olímpicos de Londres, pelo binómio Charlotte Dujardin/Valegro, o antigo Presidente do Comité da Taça do Mundo referiu o seguinte: “Interessante, o Valegro, cavalo da Charlotte Dujardin, não tem a força do Granat ou do Corlandus, nem a elegância do Marzog ou do Rembrandt e, certamente, não tem o carisma do Totilas. O que vimos em Londres foi um normal, mas em todos os aspectos perfeito, cavalo de dressage”.

Frederico Pinteus 2

Quanto a inovar, estamos na era da digitalização e da inteligência artificial pelo que com criatividade muito poderá ser feito; mas talvez não seja necessário “reinventar a roda”. Inspirado no antigo Depósito de Garanhões, poderiam ser desenvolvidas provas, para machos e fêmeas, que conduzam à homogeneização do treino e maneio dos cavalos jovens, permitindo a recolha e tratamento de dados comparáveis, mensuráveis, qualitativos e justificados, sobre o estado clínico, a conformação e a funcionalidade de cada cavalo.

A heterogeneidade do treino/maneio dos Lusitanos que são levados à aprovação conjugada com o formato em que esta é feita, permite que cavalos bons possam ser deixados para trás (subavaliados) trazendo para a frente outros que, apesar de menos bons, foram melhor apresentados.

Por fim, creio que uma maior aproximação e abertura à comunidade académica e científica trará mais fiabilidade e credibilidade a todos os processos, pois como referiu o Prof. Júlio Faísca, em 2011, no Curso de Candidatos a Juiz da Raça Lusitana “(...) A ciência sem prática é um tesouro em vão. A prática sem ciência é um esforço em vão.”»

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades