Revista. 25 JUN 2020

Saiba o que vai ler na nova edição

Fique a conhecer os principais temas da edição n.º 143 e leia já o Editorial, de Ana Filipe.


Tempo de Leitura: 13 Min

jvmaltez

De regresso às bancas e consequentemente à impressão em papel, a Equitação retoma aquele que foi o seu rumo nos últimos 25 anos de publicações ininterruptas, mas desta feita e um pouco à semelhança o que sucede pelo mundo, também nós optámos por uma estratégia de desconfinamento. Assim, para além da revista em papel, iremos proporcionar aos leitores a possibilidade de lerem gratuitamente a edição em suporte digital... brevemente!

 

01 Editorial, por Ana Filipe

Os números falam por si

Estão de volta os eventos hípicos, as provas equestres, está de volta a Revista Equitação às bancas!

É com agrado que vemos o recomeço das competições e com um bom número de participantes, fazendo votos de que todas as regras da Direcção-Geral de Saúde (DGS) estejam a ser cumpridas para bem de todos, pois as consequências de uma segunda vaga de Covid-19 são inimagináveis, para o sector equestre em particular e para o país (e mundo) em geral.

Mas regressemos aos aspectos positivos. A última edição da EQUITAÇÃO foi a primeira em 25 anos de existência da Revista em que esta não foi dada à estampa e apenas publicada online.

Os números falam por si: em dois meses ultrapassámos as 120 mil visualizações! Estamos a falar de quatro vezes mais do que a nossa tiragem em papel!

E os números vão continuar a aumentar, a edição vai manter-se na plataforma digital e disponível gratuitamente. São registos que nos enchem de orgulho e aos quais se juntam diversos telefonemas e e-mails de leitores com pedidos para que essa edição seja impressa, à posteriori, visto que a EQUITAÇÃO é para muitos uma publicação de colecção.

Aos números da Revista acrescem ainda os do Portal Equitação, que só no mês de Maio ultrapassou as 300 mil page views, e a ascensão das Redes Sociais, onde já ultrapassámos a fasquia dos 180 mil seguidores só no Facebook e ao qual se juntou a conta de Instagram (@revista_equitacao).

Com um crescimento exponencial em poucas semanas e inúmeras marcas a quererem associar-se para diversas iniciativas, está a revelar-se um sucesso absoluto.

Não é a primeira vez que o faço, mas considero que também não é demais repeti-lo: a todos os que nos leêm e seguem, obrigado por tornarem o nosso trabalho tão gratificante!

E, para todos vocês, leitores que preferem ler em papel, e/ou leitores das plataformas digitais, nesta edição estaremos em ambos os formatos com uma revista em que chamamos à capa um português que, apesar de ainda ter muito para dar, já inscreveu o seu nome na história do hipismo nacional e internacional. Cavaleiro, comerciante de cavalos, professor, está também ligado à criação e tem até uma marca própria de material equestre, falo de Luís Sabino Gonçalves, com quem conversámos, na Quinta das Varandas, no Cartaxo.

Aos poucos, também nós vamos desconfinando e percorremos vários pontos do país para lhe trazer diversas temáticas que o vão deixar colado da primeira à última página.

Não posso terminar este Editorial sem deixar uma palavra aos recém eleitos Órgãos Sociais da Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (APSL) e da Associação Portuguesa de Atrelagem (APA) para o triénio 2020-2022, presididos respectivamente por João Grave e Vítor Amaral Vergamota, pois ambos têm pela frente enormes desafios, em virtude dos tempos que vivemos mas, igualmente, a oportunidade de um novo recomeço.


momento

 
04 Imagem do mês

7 de Junho de 2020, Centro Equestre Internacional de Alfeizerão (CEIA): os irmãos Viktor e Vilgot Janson preparam-se para iniciar a prova de 30cm, na companhia dos pais e professores, devidamente protegidos com máscara e viseira. A classe inseriu-se na Poule que decorreu em simultâneo com o CSN-B, o primeiro após o recomeço do calendário nacional de provas, interrompido durante quase três meses devido à pandemia mundial Covid-19.

Transicoes

06 Dicas do Juiz, por Frederico Pinteus

Entendo as transições como um dos exercícios mais completos das provas de Dressage. Reconheço que esta afirmação pode causar estranheza a alguns leitores, todavia, as transições revelam o equilíbrio, descontracção, impulsão, rectitude, capacidade de concentração, submissão, ligeireza, etc...

daniel_pinto

08 Na Opinião de… Daniel Pinto

Esta tem sido uma temática sobre a qual tenho reflectico bastante. Se por um lado entendo as novas directivas da Federação Equestre Internacional (FEI), por outro, corremos o risco de passar a mensagem de que a Dressage pode ser perigosa.

veiga_maltez

12 Entrevista a José Veiga Maltez

Falar da Golegã é falar de José Veiga Maltez. Com ligações familiares ancestrais à terra, é uma figura emblemática da história do município, do qual já foi e voltou a ser autarca. Homem de cavalos, na sua verdadeira essência, no seu seio nasceu, das suas tradições bebeu e é o seu ar que respira.

xiripiti

18 Cavalos: Xiripiti

Não é todos os dias que encontramos um cavalo no ranking mundial da Federação Equestre Internacional (FEI) posicionado cinco vezes e que tenha estado presente em três Campeonatos da Europa e dois Jogos Equestres Mundiais em representação de duas nações. Xiripiti é esse cavalo.

rui_costa

20 Criação: Coudelaria Cunha e Costa

Às portas de Évora, é entre o Convento da Cartuxa e o Convento de S. Bento de Castris, com o Aqueduto das Águas de Prata bem perto, que encontramos a Coudelaria Cunha e Costa, um projecto familiar dedicado à criação de cavalos Puro Sangue Lusitano (PSL).

cabedo

24 Treino, por José Miguel Cabedo

Diz um provérbio árabe que "O Paraíso na Terra é sobre o dorso dos cavalos". Não poderia estar mais de acordo! Para todos os que comigo concordam, escrevo este artigo, que divido em duas partes: a primeira sobre a colocação em sela e, a segunda, sobre a iniciação aos saltos, de cavaleiro e cavalo.

luis_sabino_temadecapa

28 Tema de Capa: Luís Sabino Gonçalves

Aos 55 anos, Luís Sabino Gonçalves dispensa apresentações. Referência do hipismo português, inspiração para muitos jovens cavaleiros, já foi Campeão Nacional, venceu diversos CSIO de Lisboa, levantou Taças das Nações e já nem sabe o número de vezes que envergou a casaca da selecção nacional. Diz que perde a cabeça por um bom vinho tinto e com um bom poldro. Tal como ambos, tem sabido envelhecer da melhor forma possível.


equiline

40 Editor’s Choice: Casaca Equiline Rack

Nascida da paixão de dois irmãos – Paolo e Renato Marchetto – a marca Equiline foi fundada há três décadas e iniciou uma revolução na indústria têxtil equestre italiana, ao aliar inovação, conforto, estilo e tecidos técnicos que garantem uma postura adequada, máxima flexibilização de movimentos e durabilidade, mesmo com utilização quotidiana.

coaching

42 Coaching, por Mariana Silva

Treinar a mente é um dos aspectos fundamentais no desporto para se alcançar excelentes performances. Devem estar sempre em sintonia a componente física, técnica e táctica com a mental.

eq_natural

44 Equitação Natural, por Sandra Dias da Cunha

Quem já teve aulas comigo sabe que o título deste artigo tem um sentido irónico. Na minha opinião, o controlo absoluto do cavalo é impossível. O cavalo é simplesmente mais forte do que nós em quase qualquer situação e quando realmente quer fugir, não temos hipótese. A maioria dos cavaleiros acredita que a embocadura é o que nos dá controlo. Vamos analisar o assunto e descobrir alternativas.

reportagem

48 Reportagem: Comercialização Pós covid-19 | O que se aprendeu e como reagir

O mundo mudou e a pandemia trouxe consigo novos desafios e, consequentemente, novas realidades. O teletrabalho manteve-se para muitos, mesmo após o desconfinamento; as reuniões presenciais tornaram-se obsoletas, e são agora feitas recorrendo a plataformas digitais; as compras online subiram a pique durante a quarentena, tornando-se numa opção cada vez mais primordial pelos consumidores mundiais. Mas conseguirá o sector equestre sobreviver ao (tão desejado) distanciamento social? E se houver uma segunda vaga?


tauromaquia

56 Tauromaquia, por Domingos da Costa Xavier

O que se está passando é tão grave que merece ser devidamente equacionado. Dá que pensar… A Festa de Toiros está legalmente afecta ao Ministério da Cultura e é oficialmente reconhecida como património cultural (com toda a justiça, que o passado já não se apaga…); mas que tem feito a "Cultura" oficial pela Festa de Toiros?


veterinaria

58 Veterinária, por Joana Alpoim Moreira e João Paulo Marques

No artigo anterior debruçámo-nos sobre a necessidade da avaliação regular do arreio em termos de compatibilidade de cada conjunto cavalo/arreio e sobre algumas situações em que essa avaliação está particularmente indicada - nomeadamente em caso de compra de um cavalo ou arreio novo, se há sinais de dor à palpação do dorso ou desconforto ao colocar o arreio, em caso de assimetrias ou atrofias musculares, marcas de suor assimétricas, desvios do arreio ou simplesmente quebra de Performance!


nutricao

62 Nutrição, por Marta Cardoso

A alimentação do poldro é um factor fundamental para o seu desenvolvimento e para a prevenção de doenças. Só com uma alimentação equilibrada se poderá assegurar que o crescimento e desenvolvimento do poldro correspondem ao potencial genético que o mesmo apresenta.

gorjao

64 Crónica, por João Pedro Gorjão Clara

Numa crónica anterior escrevi sobre uma fotografia de el-Rei D. Carlos montado no Bolero. Agora pretendo escrever sobre a sela, a mesma que se vê nesta outra fotografia (Fig.1) bem conhecida de todos.


raides

66 Raides, por Mónica Mira

Ao contrário de outras modalidades em que os cavalos permanecem estabulados a maior parte do tempo, na resistência equestre está convencionado que os cavalos devem permanecer no exterior. Os paddocks e, em particular, as cercas em que são colocados, têm na sua maioria algum tipo de pastagem espontânea, na qual podem existir plantas tóxicas.


rita

70 Histórias, por Rita Gorjão Clara

Atarefada, corria de um lado para o outro para acabar as malas! Mesmo escrevendo um papel com todas as coisas que quero levar, com bastantes dias de antecedência, acabo sempre por me lembrar de levar outras coisas, também elas necessárias, o que implica que, para fechar as malas, seja sempre uma correria!

EQ_143_CAPA

 

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades