Raides. 22 NOV 2019

FEI aprova novas regras

Na Assembleia Geral da Federação Equestre Internacional, que decorreu no início desta semana em Moscovo, Rússia, foram aprovadas várias alterações nos regulamentos que visam promover a segurança e o bem-estar dos cavalos.


Tempo de Leitura: 2 Min

Raides

Nos Raides o novo regulamento entrará em vigor a 1 de Janeiro de 2020, com um período transitório de seis meses para determinadas medidas. As alterações aprovadas visam o bem-estar do cavalo e são resultado do trabalho levado a cabo pelo comité técnico temporário criado há um ano, depois do cancelamento do Campeonato do Mundo nos Jogos Equestres Mundiais de Tryon (EUA).

Entre as propostas de alteração apenas aquela que sugeria a redução do peso mínimo obrigatório para os Jovens Cavaleiros não foi aprovada. Quanto aos Juniores deverão ter um peso de 60 kg para disputar as provas destinadas a este escalão. Para os CEI3* o peso mantém-se nos 75 kg, enquanto nas provas de 2* mantém-se nos 70 kg. No que diz respeito aos CEI*, que não tinham limites, passa a ter como peso mínimo obrigatório 70 kg.

Em relação ao percurso de qualificação designado "novice", continua a ser necessário fazer duas provas entre 40 e 79 km e duas entre os 80 e os 10 km, feitas a uma velocidade máxima de 16 km/h. Por outro lado, será necessário classificar-se em duas provas CEI*, que agora compreendem distâncias entre os 100 e 119 km, para poder disputar um CEI2*, com distâncias entre os 120 e 139 km. Para competir num CEI3* (140 a 160 km) será necessário classificar-se duas vezes em CEI2*. As duas classificações terão de ser conseguidas num ciclo de três tentativas durante um período de dois anos.

Para participar num CEI3*, a FEI exige no mínimo uma classificação do cavaleiro e do cavalo em conjunto num CEI2*. Para os campeonatos de nível 2*, o conjunto terá de se ter já classificado duas vezes na mesma distância. Este mesmo protocolo é aplicável aos campeonatos de 3*, sendo que será obrigatória uma classificação do conjunto nos 160 km.

Entre as restantes alterações aprovadas durante a Assembleia Geral, destaque para o uso obrigatório do toque por todos os cavaleiros em todas as disciplinas, dentro e fora de pista, bem como pelos condutores e grooms na prova de Maratona de Atrelagem. A única disciplina que não fica englobada nesta nova regra é o Volteio. A implementação entra em vigor em Janeiro de 2021.

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades