competição. 07 OUT 2019

VIII CSN – B Golegã mostrou grande vitalidade

A Golegã continua a mostrar enorme vitalidade que vai muito para além da Feira Internacional do Cavalo. Nesta tradicional região de equinos, teve lugar entre 4 a 6 do corrente, o VIII CSN-B que movimentou centena e meia de conjuntos, onde se homenageou Luís d’Orey que nos deixou recentemente.


Tempo de Leitura: 6 Min

IMG_0053

No contexto da continuação da dinamização através da organização de vários eventos equestres, nomeadamente concursos na disciplina de Saltos de Obstáculos, com a finalidade de dinamizar o Centro de Alto Rendimento de Desportos Equestres, a Golegã voltou a estar na ordem do dia com a organização do seu VIII CSN – B que decorreu no fim-de-semana de 4 a 6 do corrente, contando com mais de centena e meia de jovens conjuntos em competição, divididos pelas 32 provas que ali tiveram lugar.

Desta jornada equestre que decorreu durante três dias, salienta-se no último de competição, o Grande Prémio (prova com 1,35m de altura) e as finais das três Taça Amazonas (prova de Tabela A, ao cronómetro com barrage). Competições que contaram com uma participação avultada de conjuntos, o que de resto as tornou no centro de atenções desta jornada desportiva equestre. Com três dias de competição, divididos por várias provas a contar para outros tantos Troféus e Grande Prémio, os conjuntos evoluíram de forma positiva deixando bem patente no campo de que o hipismo de competição está bem vivo.

 1º lugar Amazonas Elite

Relativamente à Taça de Amazonas, competição disputada em três dias e em outras tantas categorias (Challenge, Trophy e Elite), proporcionaram provas bastante aguerridas tal foi o empenho que os conjuntos colocaram na competição. No primeiro dia disputou-se uma prova de Tabela A, ao cronómetro, para no segundo ter tido lugar uma prova em duas fases especial. No terceiro dia, tiveram lugar as finais, com uma prova de Tabela A, ao cronómetro com desempate igualmente cronometrado.

De tudo isto, resultaram três finais, tendo sido a classificação das competições anteriores ordenada por ordem de pontos, onde os zeros foram o objectivo e em igualdade de pontos desempataria a barrage do último dia. Tal método possibilitou a muitos dos mais jovens atletas disputarem, pela primeira vez, uma barrage.

No primeiro dia, destaques para Lauren Paduano, com Desiree, na Taça Challenge; Maria Neves, montando Emely Wetts, na Taça Trophy e, finalmente na Taça Elite, Inês Carvalho na sela de Bam Bam. Na segunda classificativa, Carol Bridle, com Cereja, classificou-se em primeiro lugar, seguindo-se-lhe as restantes vencedoras Nuria Rodrigues, com Bo Pontal Wetts (Trophy) e Inês Carvalho, montando Bam Bam (Elite), que voltava a vencer.

Antes da Final estavam 6 conjuntos com zero pontos na Taça Challenge, 4 binómios na Taça Trophy e outros 4, na Taça Elite. Todos concorreram para vencer as respectivas Taças.

As respectivas finais tiveram lugar no último dia, onde o empenho dos conjuntos ficou bem patente desde o primeiro ao último salto. A primeira final, na categoria Trophy, contou com 13 conjuntos, tendo 5 passado à barrage, limpos. Aqui chegados, a vencedora foi Maria Neves, com Emely Wetts. A cavaleira completou o percurso, sem faltas no magnífico tempo de 33,27 segundos. Na segunda e terceira posições, ficaram Caetana Megre com Divina e Catarina Franca, montando Bali, ambas com barrage sem derrubes e com tempos de 33,55s e 38,55 segundos, respectivamente.

Maria Neves - 1º lugar Amazonas Trophy

 Igualmente renhida foi a competição na categoria Challenge, onde competiram 11 conjuntos com 5 a chegarem à barrage sem qualquer falta. Lauren Paduano, com Desiree, não deu hipótese à concorrência e conseguiu completar o percurso sem faltas no tempo de 30,29, arrecadando o lugar cimeiro do pódio. Na segunda posição, a luta foi mesmo disputada ao milésimo de segundo, com Magaly Santos às rédeas de Grand Fliper TM, com uma prova limpa em 33,67s, menos 20 milésimos de segundo que o terceiro lugar que coube a Carol Bridle, com Cereja. Carol limpou a barrage com o tempo de 33,56 segundos.

Finalmente na categoria de Elite, Caetana Megre com Glasgow bateu a concorrência sem apelo nem agravo, com uma barrage exemplar, sem faltas no tempo de 29,82, deixando o segundo posto para Beatriz Sousa, com Gabri, igualmente sem faltas mas com 32,67 segundos gastos. No terceiro posto e com 4 pontos de penalização, ficou Daniela Rodrigues, montando Pin Up De L’Oree, com o tempo de 28,12 segundos.

Na prova de Grande Prémio, destaque para o elevado número de conjuntos em prova, 30 dos quais três conjuntos (2 cavaleiros) mostraram categoria superior ao limparem a barrage deixando para o cronómetro a decisão quanto à vitória final. Foram eles Marina Frutuoso de Melo com Chassana e Bernardo Ladeira com Dento e com Sadesso.

Marina Frutuoso de Melo foi a mais rápida com uma barrage limpa enquanto Bernardo Ladeira foi segundo com Dento e terceiro com Sadesso, gastando 41.35s e 44,96s, respectivamente, registando 4 faltas em ambos os percursos. Completaram os conjuntos classificados, Ivo Carvalho com Hora H em quarto lugar (72,04s) e Francisco Vaz Fontes com Chalou Rouet, em quinto (74,13s), ambos chegados à barrage com 4 pontos.

Finalmente e após mais uma ronda de provas a contar para o Troféu Hippos Golegã 2019, o ranking do mesmo ficou assim ordenado: 1º Pedro Manso, com 712,1 pontos; 2º Hugo Carvalho, 501,5; 3º Filipe F. Gonçalves, 442; 4º António Vozone, 418,2; 5º Ivo Carvalho, 296,7; 6º Matilde Barrote, 268,4; 7º José M. Godinho de Carvalho, 259,9; 8º António Chaves Ramos, 192,0; 9º Duarte Seabra, 183,3 e 10º Diogo Ramires, 183,3 pontos.

Em suma, esta foi mais uma jornada equestre que a Golegã acolheu e que terminou em festa para gáudio de todos quantos ali acorreram para participar ou simplesmente para ver evoluir os seus cavaleiros e amazonas de eleição.

 

Fotos: Alda Santiago

Resultados completos AQUI

 

Autor:

José Costa

josecosta@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades