Saltos De Obstáculos. 12 ABR 2019

Uma dupla do norte!

Ana Teresa Sousa (14 anos) e Márcio Pinto (28) são aluna e professor, ambos cavaleiros de obstáculos e marcaram presença este ano no Sevilla Horse Tour (SHOT), com bons resultados.


Tempo de Leitura: 9 Min

Ana Teresa Sousa e Marcio Pinto

Ana Teresa Sousa, Nana para os amigos e como é conhecida no meio, é a actual Campeã Nacional de Juvenis, título que conquistou com Cebomba. A EQUITAÇÃO esteve à conversa com a cavaleira, assim como, com o seu treinador, o também cavaleiro Márcio Pinto.

"Na minha família, ninguém montava mas os meus avós maternos são agricultores, a minha mãe sempre possuiu uma enorme paixão pelos animais, bem como o meu pai", recorda Nana. "Desde pequena cresci rodeada de animais e, aos três anos de idade, montei pela primeira vez no Vimeiro, onde passava férias. Nunca mais me esqueço, uma pónei chamada Joaninha!" A partir daí, os cavalos não mais saíram da sua cabeça e coração.

Aso seis anos começou a ter aulas "simples e de curta duração numa quinta ao pé de casa e aos nove conheci o Márcio no Centro Hípico do Mosteiro."

Desde o primeiro dia que os dois se deram bem e a "a minha ligação ao Márcio ajudou-me a querer evoluir cada vez mais" recorda Nana. "Pouco tempo depois recebi o meu primeiro cavalo, o Sabio, e eu e o Márcio temos vindo a crescer juntos."

Ana Teresa Sousa e Marcio Pinto 01

Nessa altura, Márcio dava também os seus primeiros passos como treinador. "Ela foi a minha primeira aluna" recorda o nortenho, que descreve Nana como uma "cavaleira empenhada, corajosa, talentosa e acima de tudo, humilde."

Hoje em dia a jovem treina quatro vezes por semana (às quartas, sextas, sábados e domingos). "É a melhor forma de gerir o tempo porque à segunda-feira é dia de descanso dos cavalos, quartas e sextas tenho as tardes livres na escola, então utilizo-a para o desporto. Nos outros dias aproveito o fim de tarde para estudar e a Cebomba tem outro tipo de trabalho, maioritariamente à guia", explica.

Apesar de só ter 14 anos, Nana Sousa já aprendeu o valor e peso da responsabilidade que é conjugar os estudos com a equitação. "É realmente necessária uma grande gestão de tempo para poder realizar as duas tarefas em simultâneo. Obriga-me a organizar-me de forma responsável e metódica. Sendo assim, não posso desperdiçar tempo com tarefas desnecessárias."

Ana Teresa Sousa 05

No início de 2019, a Campeã Nacional estreou-se nas pistas do circuito SHOT e, para tal, teve que faltar às aulas, mas "falei com os professores que me forneceram os materiais trabalhados nas aulas e para casa de modo a poder realizar as tarefas e não comprometer os instrumentos de avaliação. Eles apoiam-me muito", comenta.

Sobre a experiência em Sevilha, a cavaleira define a estadia como "gratificante e vantajosa, uma vez que é com os erros que se aprende e sem dúvida alguma, cometi erros mas cresci com eles e no percurso do dia seguinte tentava sempre melhorar pormenores e corrigir as falhas."

Interrogada sobre como foi montar lado a lado com cavaleiros tão experientes - e se sendo tão nova não se sentiu intimidada - Nana respondeu que "foi bom saber que estou a evoluir, uma vez que estava a saltar 1.30m num concurso internacional junto a cavaleiros mais experientes que eu. Não me senti intimidada, pelo contrário senti-me com mais vontade de conquistar bons resultados sendo que havia outro nível de competitividade. Esta competitividade despertou a minha garra e obrigou-me a trabalhar para alcançar os meus objectivos."

Embora já tivesse competido no norte de Espanha, esta foi a primeira vez que realizou um concurso internacional com dimensões de um circuito, fora do país. Enquanto lá esteve, aproveitou também para "observar as provas grandes e via como montavam para perceber um pouco mais. É sempre bom observar pessoas que estão «a cima» de nós para podermos aprender com elas e enriquecer o nosso conhecimento."

Ana Teresa Sousa 02

Nana Sousa, monta há cerca de três anos Cebomba. "É, sem dúvida, uma égua incrível, tem um coração enorme e uma óptima cabeça. Quando cometo erros ela está lá para me ensinar mas obriga-me a corrigi-los o que é bom e vantajoso porque me faz montar e trabalhar", explica, acrescentando que a Cebomba "é uma égua com  uma personalidade forte porém, na pista, esquecemos todos os medos e enfrentamos os obstáculos com garra e confiança."

Desde a aquisição da Cebomba, a jovem tem acompanhado o treinador Márcio Pinto em por todo o país, tendo alcançado a Vitória no Campeonato Nacional de Juvenis em 2018.

Ana Teresa Sousa - Campea Juvenis 2018

Depois da experiência de início de época em Espanha, diz que este "gostaria de aparecer mais a nível internacional, ou seja, fazer mais concursos fora do país porque, na minha opinião são esses concursos que nos fazem evoluir devido à técnica dos percursos e ao espírito desportista. Gostaria também de fazer estágios. Para ser sincera, sendo este o meu primeiro ano de Juniores no Campeonato Nacional vamos dar o nosso melhor e alcançar experiência para cada dia chegar mais longe. Em 2019, fui convidada pela Equit´ana para ser a embaixadora portuguesa da marca Oscar et Gabrielle, uma marca elaborada por duas amazonas que fazem a diferença no mercado."

Ana Teresa Sousa 04

Com todo um futuro pela frente, a cavaleira tem como objectivo poder vir a conciliar as duas grandes paixões: animais e equitação. Por isso, gostava de se tornar num "veterinária competente" e, ao mesmo tempo, uma "amazona de sucesso. Sou persistente, lutadora e com muita garra, cumprir o sonho é o limite e por isso, pretendo continuar a evoluir e manter a vontade de chegar mais longe… quem sabe se, até ao Campeonato da Europa!" deseja.

Ana Teresa Sousa 01

Dos primeiros Saltos à gestão de um Centro Hípico

Márcio Pinto tinha seis anos quando se iniciou na equitação na Associação de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida do Norte de Portugal (ACPCCNP), em Serzedo, Vila Nova de Gaia. Aos 11, os pais ofereceram-se o primeiro cavalo, "a Danang, com A qual participei nas minhas primeiras provas", relembra o cavaleiro. "Depois desta égua tive mais alguns cavalos com os quais fui evoluindo, mas foi com a égua Sly Girl que comecei a competir a um nível mais «profissional»."

Com apenas 25 anos, Márcio Pinto sabia que a sua vida tinha que estar ligada a 100% aos cavalos e é aí que decide "apostar numa casa própria" e abre o Centro Hípico com o seu nome, onde se pode "preparar para estar ao mais alto nível e prestar o melhor apoio e condições aos meus alunos."

Marcio Pinto 04

Cebrina (égua KWPN de 12 anos, Larino x Iroko) é a montada principal deste cavaleiro e foi com ela que conseguiu bons resultados, recentemente, no SHOT, onde esteve durante duas semanas a competir.

A Cebrina "era uma égua que competia nas provas pequenas e que foi evoluindo de uma maneira fantástica até chegar ao nível em que estamos hoje". Juntos há cerca de um ano, Márcio descreve-a como sendo "bastante meiga, comunicativa e que quer sempre dar o seu melhor. Deposito nela toda a minha confiança para estarmos presentes ao mais alto nível."

Do SHOT, só traz boas memórias e resultados. "Foi a primeira vez que fui a esta rota, como não conhecia, optei por programar apenas duas semanas. As condições são óptimas, as pistas são excelentes e a organização destaca-se pela simpatia e disponibilidade. Quanto ao circuito, é bastante competitivo. Comecei com uma vitória na prova de 1.40m da Big Tour. Assim, nos dias seguintes, optei por realizar as nossas primeiras provas de ranking."

Marcio Pinto e Cebrina 02

Márcio tem previsto regressar ao circuito de Sevilha em Outubro/Novembro. Da sua quadra fazem também parte Elektra M (15 anos), "com a qual costumo saltar as provas médias. De momento não tem saltado em todos os concursos pois pretendo retirá-la até ao final do ano" e a égua KWPN Freiminka (9 anos) que, embora tenha estado parada devido a lesão, irá começar a competir em breve. Márcio está ainda a "preparar uma nova montada, na qual deposito a minha esperança para o futuro", mas sobre a qual não quis adiantar grandes detalhes.

Em breve, o cavaleiro e treinador irá competir no CSN-A de Lisboa (18 a 20 de Abril), terminando o mês de Abril em Matosinhos com o Campeonato de Portugal da Juventude, onde irá estar com alunos, entre eles Nana Sousa . Em Maio pretende saltar no CSI de Barcelos e no CSIO de Lisboa.

Marcio Pinto e Cebrina 01

Autor:

Ana Filipe

anafilipe@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades