Saltos. 29 JAN 2019

Rodrigo Giesteira 6.º em Amesterdão

A EQUITAÇÃO conversou com o cavaleiro sobre o resultado nesta etapa da Taça do Mundo.


Tempo de Leitura: 2 Min

Rodrigo Almeida e GC Chopin's Bushi 2019

No ano em que o Jumping Amsterdam comemora as bodas de diamante, a capital holandesa foi palco da 12.ª etapa da liga oeste europeia, com 39 conjuntos presentes num Grande Prémio desenhado pelo course designer Louis Konickx (HOL).

Entre os oitos que se apuraram para o desempate, com limpos, esteve o Campeão Nacional Rodrigo Giesteira de Almeida, com o castrado  KWPN de 13 anos GC Chopin's Bushi, ele que foi o segundo cavaleiro da ordem de entrada.

"A prova correu totalmente conforme tinha planeado quando fui caminhar a pista. Era um percurso grande, muito exigente, sobretudo na parte final. Com o tempo muito curto . Fui o segundo a entrar, o que não beneficia para um percurso desta dificuldade, nem para uma eventual barrage" comentou Rodrigo Giesteira à EQUITAÇÃO.

O tempo concedido de 68 segundos deu dores de cabeça, com quatro binómios a não cometerem faltas nos obstáculos mas a fazerem um ponto por excesso de tempo.

No desempate, sete repetiram o zero, com Rodrigo a cortar os visores em 35.31 seg., o que lhe valeu a 6.ª posição.

"O meu cavalo está em grande forma, tem tido excelentes resultados ao mais alto nível o que me dá uma grande confiança nos momentos decisivos", afirmou.

GC Chopin's Bushi vai estar agora quatro semanas só em trabalho de plano e floresta "para descansar e estar de novo em grande forma para a época de outdoor. Foi o último concurso indoor que saltou por isso fechou a época de indoor com chave de ouro", concluiu o cavaleiro do Porto em exclusivo à EQUITAÇÃO.

Rodrigo Almeida e GC Chopin

 

A prova da Taça do Mundo foi ganha por Henrik von Eckermann (SUE), em Toveks Mary Lou, conjunto que concluiu o desempate em 33.01 seg.. Com este resultado o sueco subiu para 7.º na classificação geral da Taça do Mundo e garantiu a presença na final, em Abril, em Gotemburgo (Suécia). Há dois anos que o cavaleiro sueco não se conseguia apurar para a final e consegui-lo "este ano era um dos meus grandes objectivos. Já disputei duas grandes finais com a Mary Luo e estou feliz por regressar ao meu país para lutar por esse título uma vez mais", afirmou na conferência de imprensa.

Em 2.º ficou o suíço Pius Schwizer (SUI), na sela de Cortney Cox, com o desempate feito em 33,34seg. O alemão Daniel Deusser, em Tobago Z, terminou na 3.ª posição, com um tempo de 33,54seg., ele que lidera o ranking provisório da Taça do Mundo.

A competição segue agora para Bordéus (FRA), com a próxima prova no início de Fevereiro.

Quanto a Rodrigo Giesteira de Almeida volta às pistas dentro de dias, para um CSI3*  em Kronenberg e duas semanas depois segue para lillestrom na Noruega também para um CSI3*, ambos com outro grupo de cavalos.

Para ler ou reler, encontre AQUI a entrevista do Campeão Nacional, publicada no último número da Revista Equitação (n.º 134)

Autor:

Ana Filipe

anafilipe@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades