Paradressage. 08 JAN 2019

Sara Duarte sai da Academia Equestre João Cardiga

Depois de 20 anos de trabalho conjunto, a cavaleira paralímpica explica a mudança.


Tempo de Leitura: 5 Min

Sara Duarte et DAXX_n

O início de 2019 marca uma mudança na vida de Sara Duarte, que durante 20 anos competiu pela Academia Equestre João Cardiga (AEJC). A cavaleira de Paradressage, que já representou Portugal por duas vezes em Jogos Paralímpicos (2008 e 2012), está agora na Quinta da Amorosa, em Bucelas.

Em declarações à EQUITAÇÃO, Sara Duarte explicou que esta mudança se deve, "primeiro que tudo, à proximidade da minha casa ao picadeiro. Neste momento, onde estamos, na Quinta da Amorosa, fico com o cavalo mais perto de mim, o que vai facilitar muito a organização do meu tempo entre treinos e trabalho. Depois, todos sabemos que a mudança é necessária na vida de qualquer um. É sinal que não ficamos estagnados e acomodados ao que já temos, por isso senti que havia necessidade de mudar". A cavaleira assume ainda "que não foi uma decisão tomada de ânimo leve, demorou alguns meses de ponderação mas teve que ser tomada". Acrescenta, no entanto, que o balanço dos anos passados na AEJC "claro que é muito bom. Foram 20 anos de trabalho e de convivência, era como família! Só tenho a agradecer tudo o que fizeram por mim porque se consegui alcançar grandes objectivos neste caminho como atleta, foi com grande esforço e dedicação também da parte da equipa/família Cardiga".

Num comunicado oficial, a AEJC salientou que "sempre se pautou pelo compromisso e respeito pela actividade que leva a cabo, tendo dedicado uma grande parte da sua acção à defesa da Paradressage, sobretudo com a atleta Sara Duarte, que acompanhou desde a sua primeira prova, em 1999, num caminho solitário mas determinado, em levá-la ao mais alto patamar desportivo, como se veio a concretizar em 2008 e 2012, com a sua participação nos Jogos Paralímpicos. Desde então e até hoje, Sara Duarte tornou-se a “bandeira” da Paradressage em Portugal. Como a vida é composta de mudanças e de contínuos desafios, em Janeiro de 2019, chegou a hora da atleta Sara Duarte abraçar novos projectos e da equipa Cardiga Paradressage Team continuar o seu trabalho, na construção de muitos e mais campeões. A relação entre a equipa Cardiga, a atleta e sua família foi, sempre, pautada por valores de honestidade, amizade e rigor pelo que queremos enaltecer o seu empenho e dedicação enquanto cavaleira durante o período partilhado".

Continuando a trabalhar com Daxx du Hans, Sara Duarte garante: "não vou deixar a competição. Pelo menos é essa a minha intenção, se as condições me proporcionarem a fazê-lo. O futuro logo o dirá". O conjunto está à procura da qualificação para os próximos Jogos Paralímpicos, que se disputam em Tóquio (Japão), em 2020. Questionada se esta mudança poderá afectar esse objectivo, a cavaleira adianta que, "em princípio, não condicionará em nada. A única coisa que poderá condicionar a minha ida a Tóquio foi o facto de não ter sido seleccionada para ir ao Campeonato do Mundo [em 2018], que até hoje não sei quem fez e quais os critérios de selecção utilizados para tal!" É por isso que salienta que "os objectivos a curto prazo são continuar a trabalhar. O resto, o tempo o dirá".

Quanto ao projecto «Cavalgar até Tóquio 2020», Lurdes Cardiga, da AEJC, afiança em declarações à EQUITAÇÃO que "a saída da Sara não vai afectar em nada. Temos um projecto de equipa, com cinco atletas a trabalhar. É claro que não estarão todos preparados, mas três, no máximo, já constituem uma equipa: o João Castelo, que já tem cavalo próprio, o José Neves e a Inês Alemão. O nosso objectivo é que a Academia não dependa de outros atletas e instituições para haver uma equipa em Portugal. Temos de estar preparados para que os atletas queiram seguir outros percursos. Há uns que preferem ter equipa e outros que preferem projectos mais individuais. Demos o nosso melhor com a Sara e estamos muito tranquilos". Lurdes Cardiga salienta ainda que "os Jogos Santa Casa apoiam actualmente a Academia Equestre João Cardiga e os seus projectos desportivos de inclusão".

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades