Rodrigo Giesteira Almeida. 03 JAN 2019

Giesteira acaba ano em grande

O Campeão Nacional foi 3.º classificado no Grande Prémio do London Olympia International Horse Show (GBR).


Tempo de Leitura: 2 Min

Rodrigo Giesteira Almeida

Estávamos em Novembro quando, em entrevista à EQUITAÇÃO, Rodrigo Giesteira de Almeida afirmava que "2018 foi sem dúvida o melhor ano da minha vida". Mal sabia então, que ainda ia ficar melhor.

A 23 de Dezembro, com Olympia completamente lotado para assistir ao "The Turkish Airlines Olympia Grand Prix", o único português em pista saltou para o 3.º lugar do pódio com GC Chopin's Bushi, mesma montada com que esteve nos Jogos Equestres Mundiais de Tryon (EUA).

O conjunto foi um dos cinco que passou ao desempate, tendo repetido o limpo no jum-off. Um tempo de 28.69 segundos deixaram-no atrás de Maikel van der Vleuten/IDi Utopia (HOL) que fez 28.64 segundos  (2.º) e do vencedor Alberto Zorzi/Ulane de Coquerie (ITA), que cruzou os visores em 27.42 segundos.

No dia anterior o cavaleiro do Porto, radicado na Holanda, entrou na prova qualificativa para a Taça do Mundo FEI, com a mesma montada, mas 5 pontos, deixaram-no longe dos lugares cimeiros (28.º). Esta etapa foi ganha pelo jovem britânico William Whitaker com  Utamaro D Ecaussines, sucedendo ao pai e tio, ambos também com vitórias neste concurso emblemático do Natal inglês.

Como a EQUITAÇÃO já tinha avançado, Rodrigo Giesteira de Almeida saiu do London Olympia International Horse Show rumo à Bélgica, para o CSI-W de Mechelen, onde voltou a marcar presença na etapa da Taça do Mundo e repetiu os 5 pontos (20.º). A prova foi ganha pelo alemão Christian Ahlmann com Clintrexo Z, após um desempate a quatro muito renhido.

Dois dias antes, o conjunto foi 4.º classificado na prova grande do CSI5*, ao realizar um duplo limpo.

Estes resultados levaram a que o Campeão Nacional subisse 66 posições no ranking mundial FEI (encontrando-se agora em 246.º lugar). Após a última actualização (31.12.2018), nota para Luciana Diniz, melhor classificada por Portugal, encontrando-se em 38.º (subiu 4 lugares) e Luís Sabino Gonçalves em 181.º (desceu 1 posição).

 

Autor:

Ana Filipe

anafilipe@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades