Revista Equitação. 24 SET 2018

Holanda destrona Grã-Bretanha

A equipa holandesa conquistou a medalha de ouro nos Jogos Equestres Mundiais.


Tempo de Leitura: 3 Min

Team Netherlands celebration

A Holanda alterou o que tem sido o normal na competição internacional de Paradressage, ao vencer o campeonato do mundo em Tryon, EUA. Ao alcançar este feito, a Holanda assegurou o primeiro o primeiro lugar por equipas, de três, qualificável para os Jogos Paralímpicos de 2020. Para além disso, destronou a Grã-Bretanha do primeiro lugar do pódio pela primeira vez em campeonatos da Europa, do Mundo e Jogos Paralímpicos.

"Nem consigo acreditar. Tem sido um sonho desde que iniciei este trabalho há seis anos, depois dos JO de Londres e a distância em relação à Grã-Bretanha era tão grande", afirmou Joyce Heuitink, chefe de equipa da Holanda. "Mas todos os anos a distância parecia encurtar, por isso continuámos a trabalhar. E depois acontece ter quatro cavaleiros fantásticos que fazem quatro provas incríveis", acrescentou.

A equipa holandesa, composta por Nicole den Dulk (Grau II), Rixt van der Horst (Grau III), Sanne Voets (Grau IV) e Frank Hosmar (Grau V), conquistaram o campeonato com uma pontuação total de 223.597%.

A Grã-Bretanha ficou na 2.ª posição, com 222.957%, com uma equipa composta por Sophie Wells, Lee Pearson, Natasha Baker e Erin Frances Orford. A Alemanha garantiu a medalha de bronze (219.001%), com uma formação composta Regine Mispelkamp, Dr. Angelika Trabert, Steffen Zeibig e Elke Philipp.

A representar a bandeira portuguesa estiveram três conjuntos: Inês Teixeira/Giraldo da Sernadinha, José Neves/Vendetto C e Ana Mota Veiga/Convicto. A formação portuguesa terminou o mundial em 13.º, com um total de 188.048%.

Os oito melhores conjuntos de cada grau disputaram ainda provas freestyle, onde foram também entregues medalhas.

Sara Morganti (ITA), que esteve a competir com Royal Delight, assegurou aqui mais uma medalha de ouro no Grau I, ao terminar com uma média de 78,867%. Rihards Snikus (LAT), em King of the Dance, foi prata (76,113%), seguido da norte-americana Roxanne Trunnell, em Dolton (75,587%).

Stinna Tangue Kaastrup (DIN) voltou também a conquistar o ouro no Grau II, com Horsebo Smarties (78,947%). Pepo Puch/Sailor's Blue (AUT) terminou na 2.ª posição (75,500%), enquanto Nicole den Dulk/Wallace N.O.P. (HOL) ficou em 3.º (74,573%).

No Grau III a holandesa Rixt van der Horst venceu novamente, montando Findsley (77,347%). A norte-americana Rebecca Hart, em El Corona Texel, garantiu a medalha de prata (73,240%), enquanto o bronze foi para a alemã Dr. Angelika Trabert, em Diamond's Shine (71,840%).

Sanne Voets, na sela de Demantur N.O.P. (HOL) foi a melhor no Grau IV, ao ser avaliada em 79,645%. O brasileiro Rodolpho Riskalla, em Don Henrico, ficou em 2.º (77,780%), seguido da norte-americana Kate Shoemaker, em Solitaer (73,230%).

Sophie Wells (GBR), em C Fatal Attraction, sagrou-se também campeã no Grau V, alcançando a média mais elevada do mundial, de 80,755%. A medalha de prata foi entregue ao holandês Frank Hosmar, em Alphaville N.O.P. (79,155%), enquanto o japonês Tomoko Nakamura, em Djazz F, ficou em 3.º (73,540%).

Fotos: FEI / Arnd Bronkhurst / Liz Gregg

 

Resultados completos AQUI.

 

Notícias relacionadas:

- Medalhas individuais nos JEM

- Paradressage nos JEM

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades