Raides. 13 SET 2018

Campeonato do mundo cancelado

O Raide de 160km disputado nos Jogos Equestres Mundiais foi cancelado.


Tempo de Leitura: 3 Min

Jaume Punti Dachs JEM2018

O Campeonato do Mundo de Raides, a nível individual e por equipas, foi cancelado ontem, às 18h locais (23h em Portugal), devido a "uma combinação potencialmente perigosa de calor e humidade e devido às condições no percurso após a forte queda de chuva que ocorreu durante a tarde", lê-se no comunicado.

"A decisão de cancelar, que está em conformidade com o Regulamento Geral da FEI, Artigo 109.12, foi unânime entre o presidente do júri de terreno, delegado técnico, presidente da comissão veterinária e do comité organizador. A decisão está também de acordo com o Código de Conduta da FEI para o bem-estar do cavalo, que afirma: c) Condições climatéricas extremas: As competições não devem ocorrer em condições climatéricas extremas que possam comprometer o bem-estar ou segurança do cavalo".

Thomas Timmons, presidente da comissão veterinária, declarou que "foi uma decisão difícil de tomar, mas foi feita tendo em conta o bem-estar do cavalo e cavaleiro , pois a chuva desta tarde resultou em níveis extremamente elevados de humidade que, combinados com o aumento do calor, levou a que fosse perigoso continuar com a prova".

O comunicado diz que o cientista britânico David Marlin, que trabalha em estudos de calor e humidade para a FEI desde os Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996, forneceu ao júri de terreno dados do Índice Wet Bulb Globe Temperature (WBGT), que mostrou uma leitura de 31. Dados que sejam superiores a 25 são monitorizados com muita atenção e os oficiais concordaram unanimemente que 31 apresentava um risco inaceitável para o bem-estar dos equinos.

A prova fica ainda marcada pelo começo atribulado, uma vez que alguns conjuntos foram mal orientados no percurso, o que levou a que a competição fosse interrompida na primeira grelha veterinária e fosse retomada como prova de 120km.

A FEI encarregou a Equestrian Community Integrity Unit de fazer uma investigação às circunstâncias que levaram a este engano. No comunicado pode-se ler: "a investigação irá incluir entrevistas a oficiais, voluntários, comité organizador e outras pessoas relevantes, de forma a ser possível ter uma visão completa do que aconteceu. Os resultados serão apresentados ao FEI Bureau e as conclusões serão depois tornadas públicas".

Para este Campeonato do Mundo qualificaram-se quatro conjuntos portugueses: Ana Barbas/Ursula du Val, Rui Pereira/Fidalgo de S. José, Margarida Oliveira Soares/Eclipse da Camoeira e Pedro Godinho/Soha du Plasson.

Foto: FEI/Martin Dokoupil

 

Notícias relacionadas:

- Prontos para os 160km

- Interrupção nos raides

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades