Saltos. 12 ABR 2018

Prémios Longines vão para os EUA

Ontem foram entregues os prémios Longines FEI para melhor cavaleiro e melhor cavalo de Saltos de Obstáculos.


Tempo de Leitura: 2 Min

Prémios Longines

O número 1 mundial Kent Farrington foi galardoado com o prémio Longines FEI de Melhor Cavaleiro de Saltos e a égua da equipa olímpica norte-americana, HH Azur, foi considerada o Melhor Cavalo de Saltos, numa cerimónia que decorreu ontem em Paris, França.

O norte-americano Kent Farrington, que integrou a equipa que conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos, alcançou a liderança do ranking Longines em Maio de 2017 e aí permaneceu até ao final do ano. O cavaleiro de 37 anos, que está em recuperação após ter partido uma perna num queda em Fevereiro, recebeu ontem o prémio da Longines FE, depois de ter terminado o ano com 3,313 pontos.

Já a égua de 12 anos HH Azur, com a qual o norte-americano McLain Ward alcançou a vitória na final do ano passado da Taça do Mundo FEI, conquistou o prémio de melhor cavalo. Conhecida como "Annie", a égua olímpica propriedade da Double H Farms e François Mathy (BEL). Foi o belga que subiu ao palco para receber o prémio, acompanhado pela mulher, Claudia Mathy, e por McLain Ward.

"Todos somos inspirados pela forma como estes atletas - cavaleiros e cavalos - divulgam a paixão pelo nosso desporto e mostram-nos o que é preciso para ser bem sucedido no panorama internacional. Além disso, a parceria que temos com a Longines, demonstrando as sinergias entre a marca e o nosso desporto, não só dá mais reconhecimento aos nossos atletas, mas as criação destes prémios dá mais valor aos rankings Longines e um incentivo adicional aos atletas", adianta Ingmar de Vos, presidente da FEI.

Foto: Longines/Pierre Costabadie

 

Mais informações:

- Kent Farrington

- HH Azur

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades