Atrelagem. 05 FEV 2018

Já lá vão sete

Já nem Boyd Exell sabe ao certo quantas finais já venceu.


Tempo de Leitura: 2 Min

Boyd Exell

A final da Taça do Mundo de Attrelagem decorreu no Jumping Internatinal de Bordéus, França, onde estiveram em prova os sete melhores condutores do mundo.

Sem grandes surpresas, o australiano Boyd Exell venceu mais uma vez, tendo já perdido conta às finais que conquistou. Na conferência de imprensa houve um jornalista que sussurrou "sete" e Boid Exell disse, divertido, "então deve ser isso".

Na Taça do Mundo de Atrelagem a questão não é tanto quem é que irá vencer, mas sim quem poderá ser melhor que o campeão australiano. O suíço Jérôme Voutaz conseguiu-o na etapa de Leipzig (Alemanha) e esteve muito perto de voltar a repetir esse feito em Bordéus.

Mas o facto de Boyd Exell ter na final o seu melhor cavalo da frente alterou tudo: "o ter sido derrotado em Leipzig foi bom porque eles (Voutaz e Koos de Ronde, que foi 3.º em Bordéus) estão-se a aproximar cada vez mais. Na 2.ª volta eles, tal como eu, derrubaram uma bola. Não me podia dar ao luxo de voltar a cometer um erro na ronda final e tive de me concentrar ainda mais porque tinha de fazer uma prova limpa. Em resumo, as pontuações estão a ficar cada vez mais próximas e o Jérôme esteve muito perto".

Jérôme Voutaz ficou, então, em 2.º lugar, sendo isso mais admirável por ser mecânico de profissão. "Eu sou 100% amador. Uns jogam ténis ou fazem vela, eu compito em Atrelagem. Treino os meus cavalos duas ou três horas todas as noites, mesmo quando há neve".

Foto: RB Presse / S. Rispail

 

Resultados completos AQUI.

 

Notícias relacionadas:

- Tudo se jogou em Leipzig

Autor:

Carla Laureano

carlalaureano@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE A CATEGORIA

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades