Entrevista. 27 FEV 2020

João Maria Marquilhas - Um cavaleiro em evidência

João Maria Marquilhas é um cavaleiro português que tem estado em evidência devido aos bons resultados que tem obtido, nomeadamente nos Emirados Árabes Unidos, onde se encontra radicado, mas não só. Revelou-nos ainda como entrou no mundo equestre e quais os sonhos que ainda estão por realizar.


Tempo de Leitura: 6 min

EQUITAÇÃO - Quais são as suas primeiras recordações ligadas aos cavalos?

João Maria Marquilhas - As primeiras recordações equestres que tenho são de quando comecei a montar com o meu avô, que foi quem sempre me incentivou. Comecei aos 7 anos com as clássicas aulas de volteio, na Ajuda, em Lisboa, nas instalações do 4.º Esquadrão da GNR.

Começou logo por praticar a disciplina de Saltos de Obstáculos?

De Lisboa fui morar para Tancos, onde continuei a montar no Centro Hípico de Santa Bárbara em Constância. Aí comecei a fazer as minhas primeiras provas de Obstáculos. Com a entrada para o Colégio Militar fiz também Concurso Completo de Equitação (CCE), onde sinto que ganhei um complemento de diversidade na formação como cavaleiro, quer com a parte da Dressage como com o Cross. Fui também tendo a sorte de ir montando cavalos com qualidade, o que me permitiu evoluir.

De Constância passei para casa de Marina e António Frutuoso de Melo em Benavente, onde estive baseado com os cavalos de um proprietário com quem trabalhava na altura, enquanto tirei o curso de Engenheiro de Produção Animal e onde cresci muito como cavaleiro.

Quando começou a fazer épocas de Concursos nos Emirados Árabes Unidos (EAU)?

Comecei em 2012 a convite de Marion Hughes e Miguel Bravo, que na altura trabalhavam no Team Z7 de Sheik Maitha Al Maktoum, no Dubai. Com eles evoluí bastante durante 3 anos, desde os Cavalos Novos até ao nível de Grande Prémio. Desde então tenho sempre marcado presença nas temporadas de Inverno nos EAU com diferentes proprietários.

Fale um pouco sobre a sua vida profissional.

Apesar de passar a temporada de Inverno a concursar fora, a minha base nunca deixou de ser Portugal, onde mantenho toda a minha estrutura equestre em Alcácer do Sal, com uma excelente equipa de profissionais por detrás, em quem confio a 100%. Temos um projecto muito interessante de criação de cavalos de desporto e trabalhamos em conjunto a sua evolução desde a criação até à sua vida desportiva. Todo este trabalho é feito em conciliação com os cavalos de clientes que nos são entregues, desde a fase de crescimento e formação até à competição.

Como descreve a sua recente vitória na prova de 1,45m do CSI3* no Al Shira’aa Horse Show de Abu Dhabi?

É sempre uma boa sensação ouvir o hino nacional tocar em nossa honra, especialmente além fronteiras. Esta vitória soube-me como um Grande Prémio, pois tratava-se de uma prova Ranking de 70 conjuntos com desempate, ao qual passaram 12, sendo eu provavelmente o menos experiente. Fui dos últimos a saltar e o tempo já estava muito rápido, com Michael Whitaker e Abdel Said a ocuparem os primeiros postos. Tenho um cavalo que, apesar de ainda jovem, tem muita qualidade e é muito rápido e tinha de arriscar tudo se queria ganhar, e assim foi.

João Marquilhas

Quais são as próximas competições onde vai participar?

Após esta sequência de concursos que os cavalos saltaram durante o mês de Dezembro e Janeiro, com os CSIW qualificativos para a Taça do Mundo de Al Ain, Abu Dhabi e Al Shira'aa, tiveram agora um descanso de duas semanas. Regressarão às pistas no CSI2* Dubai, com o foco principal no CSIO5* Abu Dhabi, a decorrer agora no final de Fevereiro.

Quais são os objectivos para esta época?

Terminando a época de Inverno no Dubai os meus objectivos focar-se-ão na temporada de Verão em Portugal e possivelmente com alguns concursos no centro da Europa. Com especial destaque para concursos como o CSIO de Lisboa, Barcelos, Vilamoura, Vimeiro, Pedras Salgadas e o Campeonato de Portugal de Cavaleiro de Obstáculos, e acima de tudo sempre trabalhando para um possível lugar na equipa para representar Portugal em Taças de Nações.

Quais são os cavalos com que tem competido agora? E quais as principais características que cada um deles?

Ao longo desta temporada de Inverno tenho competido no circuito internacional com três cavalos. O Glamour ES, cavalo com que ganhei a prova de 1,45m do CSI3* no Al Shira’aa Horse Show de Abu Dhabi, tem 9 anos e é um filho de Echo van’t Spieveld por Calvados, muito cuidadoso e competitivo. Apesar de ainda ser jovem é um cavalo já com alguns resultados, nesta época ganhou recentemente o Grande Prémio do CSI Al Ain, nos Emirados.

A Blue Love True, que tem também 9 anos, é uma égua com uma excelente genética, Toulon x Mr Blue, com muito boa técnica de salto e muito rápida. Já a monto desde os 5 anos e mostrou resultados já desde essa altura nas provas de Cavalos Novos. Está agora a começar a saltar as suas primeiras provas a 1,45m.  

Por fim, o último cavalo a juntar-se à equipa, Ashes and Snow. Um filho de Diamant de Semilly a entrar nos 10 anos de idade. Comecei a saltar com ele no Verão passado em Portugal, com bons resultados nos Grandes Prémios dos CSI’s Pedras Salgadas (1.º) e Vimeiro (3.º). É um cavalo muito fácil, com uma flexibilidade e qualidade de salto incríveis.

João Marquilhas foto de “Helen Cruden photography”

Foto: Helen Cruden photography

Tem algum campeonato de sonho na qual gostaria de participar e ainda não teve oportunidade de o fazer?

Sempre me ensinaram que devia sonhar bem alto, e como tal posso dizer com toda a certeza que o meu Campeonato de sonho são os Jogos Olímpicos. Se o realizarei ou não, o futuro o dirá. Pelo caminho existem outros Campeonatos que também passam pelos meus sonhos, como o Campeonato da Europa ou os Jogos Equestres Mundiais.

QUER SABER MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO?

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades