Formação. 08 NOV 2019

O mundo de Esther Weber-Voigt

A paixão pelos cavalos é o que a faz mover. Depois de sofrer um acidente, que a impediu de continuar a montar, encontrou um novo caminho ligado ao mundo equestre.


Tempo de Leitura: 6 min

O amor pelos equinos começou desde cedo para Esther Weber-Voigt e todo o sentimento deve-se à sua família. Quando tinha 4 anos mudou-se para uma zona com muitos cavalos na região de Berlim. Foi aí que descobriu aquilo que realmente gostava. Mais tarde, começou a treinar num centro hípico reconhecido e foi aceite na equipa júnior. Infelizmente, aos 13 anos voltou para Saarbrücken a sua “terra natal” e deixou de ter a oportunidade de competir. Apesar de todos os problemas a jovem Esther continuou a montar por lazer.

Quando decidiu regressar a Berlim, aos 18 anos, voltou ao centro hípico, ao ensino e aos torneios, mas o destino não pretendia ser aquele que ela mais desejava. Passado um ano um acidente de mota provocou-lhe uma fractura grave na coluna vertebral e a sua carreira terminou naquele instante. A recuperação do acidente levou-a a um osteopata que aplicou um tratamento que a fez sentir melhor. Neste momento encontrou um novo rumo para a sua vida.

Apesar de todos os problemas que enfrentou, desistir do mundo equestre nunca foi uma opção. Desde 2005 que Esther é Fisioterapeuta, Osteopata e Treinadora de Reabilitação de cavalos. Em 2010 decidiu criar uma escola com o seu nome, na Alemanha. Em 2015, o sucesso do centro de formação valeu-lhe o reconhecimento pelo Estado Alemão e posteriormente também foi distinguida com uma certificação internacional da DQS (empresa internacional de serviços de avaliação em diversas áreas e certificação de sistemas de gestão) segundo a norma ISO 9001, no ano de 2018. A alemã acredita que “isto foi um passo em frente e confere alguma segurança aos alunos.”

cursos Esther (5)

Esther Weber Voight abriu, em 2016, uma escola em Portugal, com os cursos a decorrerem na Companhia das Lezírias

Esther tem uma forte ligação com o nosso país e depois de ter aberto uma das suas escolas na Holanda, em 2016 foi a vez de Portugal. Em território nacional a alemã tem um “braço direito”, Joana Santos, Osteopata e Fisioterapeuta. É ela a responsável por toda a organização dos cursos, que decorrem na Companhia das Lezírias.

“Tudo o que é primeiro contacto a Esther gosta de estar sempre presente mas a partir daí é comigo. Organizo os cursos, horários, contratos e, em conjunto oriento as aulas com os restantes professores, até porque alguns vêm de propósito da Alemanha e nós temos de ter um plano definido para cada ano, de forma a que nada falhe”, conta Joana Santos.

Técnico de Fisioterapia e Osteopatia são os dois cursos lecionados, o primeiro tem uma duração de 12 meses e o segundo de 15 meses. “Aconselhamos sempre a fazerem o de fisioterapia primeiro, para terem uma boa base. O curso de osteopatia é mais específico e na possibilidade de alguém querer uma especialização mais aprofundada pode optar por seguir para este.” indica a profissional portuguesa.

cursos Esther (3)

Joana Santos, osteopata e fisioterapeuta portuguesa, é responsável pela organização dos cursos em Portugal

Dentro dos temas abordados alguns passam por, uma componente com a visão do Veterinário, Ferrador, Treinador de Equitação, Odontologia, Ajuste do Arreio, Técnicas de Fisioterapia, etc. 

A EQUITAÇÃO teve a oportunidade de assistir a uma das aulas de Técnico de Fisioterapia e Reabilitação Equina, com a turma a reunir diversas nacionalidades (Inglês e Alemão). Estavam presentes as alunas do curso de Osteopatia, que já concluíram esta formação no ano anterior, onde também existe uma aluna Sueca.

No âmbito de ajudar os estudos e o entendimento da biomecânica, a EQUITAÇÃO assistiu a esta aula onde os alunos tiveram a oportunidade de pintar os músculos e ossos do cavalo, assim como, uma breve introdução a algumas máquinas que complementam o trabalho dos Técnicos de Fisioterapia, após terem o sentido do tacto bem apurado. O curso de Técnico de Fisioterapia e a Filosofia de Esther é muito direccionado para a terapia manual pois, um bom terapeuta tem de ter sensibilidade para identificar as alterações músculo-esqueléticas do cavalo com o tacto e assim saber direccionar o seu tratamento para que este seja o mais adequado e eficaz possível.

cursos Esther (6)

Um dos métodos de ensino de Esther no curso de Osteopatia é através da pintura dos músculos e ossos do cavalo

Nádia Gomes é uma das alunas de Esther Voigt, já concluiu a primeira fase, o curso de Técnico de Fisioterapia e à EQUITAÇÃO confessou que é um curso muito completo. É necessário estudar bastante, “já fiz o curso de fisioterapia e neste momento estou a fazer o de Osteopatia. Faz sentido um no seguimento do outro porque complementam-se muito bem. O de fisioterapia é uma primeira abordagem ao cavalo e o de osteopatia é o aprofundar aquilo que fomos falando.” O mundo equestre é a área de coração de Nádia Gomes e a própria confessa que é preciso ter muito amor e dedicação “é uma abordagem completamente diferente temos pessoas que estão ligadas à equitação, mas aqui só trabalhamos com o cavalo. Usamos o ensino da equitação e do cavalo como forma de diagnosticar e também de resolver alguns problemas através da fisioterapia. Em alguns exercícios trabalhamos em equipa com o cavaleiro que o monta, até ao ferrador. Mas o ponto central é mesmo o cavalo!”

cursos Esther (1)

Nádia Gomes, aluna de Esther, já tirou o curso de Fisioterapia e está agora a fazer o de Osteopatia

O curso é direccionado àqueles que tenham ligação com os cavalos. Joana Santos conta que já se viu obrigada a recusar inscrições, “tive osteopatas humanos sem qualquer ligação ao cavalo que pediram para fazer o curso mas tive que recusar. Porque no mínimo têm que ter contactos com este animal. Neste momento as nossas alunas todas têm contacto diário com cavalos, possuem o seu próprio cavalo, e vêm das mais diversas profissões (Médicina Humana, Gestão Bancária, Hotelaria, Técnico de Turismo Equestre, Treinador de Grau I), até porque o objectivo primário de quem procura este curso é o de querer ajudar o seu próprio cavalo.”

Para aqueles que pretendem aprender mais sobre o seu companheiro, podem inscrever-se na 4.ª edição dos cursos. Através da EQUITAÇÃO, Esther Voigt deixa um convite, “Seria um prazer trabalhar com mais alunos portugueses. Adoro a nossa escola em Portugal, tenho o maior gosto em ensinar fisioterapia e osteopatia aos nossos alunos e vamos começar outra vez em Abril de 2020.”

 

Fotos: Luís Espírito Santo

Autor:

Ana Rita Moura

anaritamoura@invesporte.pt

QUER SABER MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO?

Insira o seu e-mail e receba todas as novidades